Patrocinadores

  • Harmonia
  • AtenuaSom
  • OWA Brasil
Vídeo Insitucional ProAcústica
Assista ao documentário do INAD SP 2017
Torne-se uma empresa associada!
Documentário Amorim Lima

Afiliações

  • ProAcústica - Afiliado ABNT
  • ProAcústica - Afiliado FIA - Federação Iberoamericana de Acústica
  • IIAV - International Institute of Acoustics and Vibration
  • I-INCE International Institute of Noise Control Engineering

Desempenho acústico é destaque do vencedor

O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

Título | Desempenho acústico é destaque do vencedor
Fonte | Jornal Estadão  - Economia & Negócios - 31/08/2017
Autoria | Larissa Feria, especial para o Estado, O Estado de S.Paulo
Conteúdo impresso | Acesse aqui
Conteúdo Online | Acesse aqui

Tajarb é a primeira empresa a cumprir totalmente os 281 critérios e 232 regras da norma que implementa padrões de qualidade e conforto

A Tajarb Incorporadora foi a primeira empresa do setor a seguir os 281 critérios e 232 diretrizes da Norma de Desempenho das Edificações 15.575, com o edifício Soberano, na Vila Mariana. A atitude fez com que o projeto fosse o vencedor do Modelo de Aplicação da Norma de Desempenho, na categoria Profissional do Master Imobiliário 2017.

O Soberano foi lançado em julho de 2016. Terá 78 apartamentos de três e quatro dormitórios, com metragens entre 102 m² e 298 m², e preço médio de R$ 10,5 mil o metro quadrado.

“A NBR15.575 força o setor a olhar o prédio como um todo integrado. O Soberano foi um divisor de águas na Tajarb”, afirma o presidente executivo da empresa, Carlos Borges, que foi um dos coordenadores da comissão de estudo da norma. “A partir dele, todos os nossos empreendimentos passaram a atender integralmente à norma.”

Lançada em junho de 2013, a NBR 15.575 estabeleceu parâmetros mínimos de desempenho e durabilidade para alguns sistemas que compõem as edificações residenciais, dando mais qualidade aos empreendimentos. O processo para conseguir atender a todos requisitos, conta Borges, foi longo e integrado, com a participação de todos os envolvidos na execução.

“Os projetistas avaliaram item a item da obra. A adoção significa um novo conceito de projetar para atender os requisitos ao longo de uma vida útil de cada sistema”, diz, citando estrutura, pisos, vedações, coberturas e instalações.

A escolha do material adequado, assim como a execução correta, foram importantes para conseguir atender todas as exigências. Ele diz que o edifício tem nível superior ao previsto na norma, o que tornou o desempenho acústico é um dos destaques do Soberano.

O que o torna superior são a tubulação do esgoto, que foi envelopada para diminuir o ruído com a descarga vizinha; as lajes, que receberam uma manta de borracha para absorver sons e impactos do ambiente; e a adoção de caixilhos mais robustos para reduzir o barulho vindo de fora. Além disso, as paredes divisórias entre os apartamentos têm uma placa de drywall para atenuar o ruído.

O reúso de águas cinzas (dos lavatórios e chuveiros) proporciona uma economia de até 20% na conta de água do condomínio. O empreendimento conta ainda com um sistema de aproveitamento de água da chuva, usada para a rega do jardim e lavagem da garagem.

O custo mais elevado para o atendimento da norma, segundo Borges, não foi repassado para o consumidor, mas está sendo compensado com a vantagem na venda.

“Conseguimos vender pelo preço de mercado, mas com o nosso diferencial, estamos ganhando nas vendas”, conta Borges, que faz um alerta: “Todos são sócios do desempenho. Para manter as condições previstas durante a vida útil, o usuário precisa fazer as manutenções preventivas e corretivas ao longo do tempo.”

Borges não esconde a satisfação com a premiação. “O Master é um prêmio emblemático. É o Oscar da construção civil por ser bastante concorrido. Temos muito orgulho.”

O empresário espera a retomada do setor. “O cenário de recuperação é lento e gradual, tanto do mercado imobiliário.

Veja também

O som que poluí. Os ruídos são a segunda principal causa de poluição no mundo

O som que poluí. Os ruídos são a segunda principal causa de poluição no mundo

É um mal invisível, mas nada silencioso. A poluição sonora é um problema que afeta as grandes cidades e provoca uma série de doenças, até mesmo as cardiovasculares. As escolas são geradoras de ruídos. Por isso, um colégio de São Paulo resolveu inovar. Fez reformas para diminuir o impacto sonoro. Um alívio para professores, alunos e vizinhos.

Em busca do mapeamento de ruídos perfeito

Em busca do mapeamento de ruídos perfeito

O engenheiro acústico, professor e consultor português José Luís Bento Coelho é uma personalidade conhecida entre os acústicos brasileiros. Para ele o mapa de ruído constitui um instrumento de gestão de saúde, de gestão urbana mas, também, um instrumento de voto. Bento Coelho já deu pareceres especializados na elaboração da carta de ruídos de Fortaleza, uma das primeiras iniciativas de mapeamento sonoro realizadas pelo Poder público no Brasil.

XXVII Encontro da Sobrac aproxima profissionais da acústica com as empresas do setor

XXVII Encontro da Sobrac aproxima profissionais da acústica com as empresas do setor

O tema deste ano foi “o som no espaço urbano” e a feira de produtos teve um número recorde de empresas da construção civil, da indústria de materiais e de equipamentos de acústica.

Notícias

Críticos avaliam qualidade do som de 13 casas de show de São Paulo

Acontece com frequência: você compra o ingresso para o show do seu artista preferido, com antecedência, aguarda ansiosamente pelo dia do evento e, na hora H, algum problema aparece (deficiência de acústica, volume baixo, ruídos externos...) e você mal consegue ouvir a apresentação.


Desempenho acústico é destaque do vencedor

Tajarb é a primeira empresa a cumprir totalmente os 281 critérios e 232 regras da norma que implementa padrões de qualidade e conforto


Agenda